filtrar por curso

imagem faculdade pio x

Graduação em Medicina Veterinária

1- POLÍTICA DE ENSINO 

Monitoria: A monitoria é uma atividade desenvolvida por alunos de graduação integrantes das atividades orientadas pelo corpo docente do curso com vistas à melhoria do padrão de qualidade do ensino do curso em questão. Uma integração eficiente entre a teoria e a prática no processo educacional, indispensável à formação dos profissionais da Medicina Veterinária exigidos pelo mundo produtivo. Além disso, as atividades de caráter experimental se constituem em fortes elementos de motivação para os estudantes em nível de graduação. Deste modo, desenvolvendo o programa de monitoria, a Coordenação do Curso propicia aos acadêmicos ampliar as suas experiências nas atividades práticas, conhecimentos teóricos adquiridos na sala de aula, ou por outros meios, instigando o interesse pela investigação científica, e contribuindo para despertar vocações para a pesquisa. 

Vivência Hospitalar: O Programa tem por objetivo propiciar aos alunos do curso de Medicina Veterinária a oportunidade de realizar vivência nas áreas de competência do Hospital Veterinário, visando desenvolver o senso crítico no campo de sua futura atuação, bem como permitir a integração e atuação nas diversas áreas da Medicina Veterinária e adquirir conhecimento prático que facilite o entendimento das informações recebidas em sala de aula, promovendo maior participação e discussão. 
 

2- POLÍTICA DE PESQUISA 


Iniciação científica: A iniciação científica se constitui em elemento fundamental na formação do novo perfil do Médico Veterinário que se pretende formar, por ser uma das atividades que exige do aluno o exercício da criatividade e a busca de informações, instigando o interesse para a pesquisa e publicação. As ações de iniciação científica desenvolvidas no curso de Medicina Veterinária são propostas pelo professor orientador, contando com a participação dos alunos e a contribuição dos técnicos administrativos. Para desenvolver os projetos de iniciação científica, dispomos de uma comissão composta por docentes do curso com a finalidade de operacionalizar as atividades de pesquisa. 
 

3 - POLÍTICA DE EXTENSÃO


- Grupos de Estudos: 

GRUPO DE ESTUDO E PESQUISA DE ANIMAIS SILVESTRES (GEPAS) Grupo liderado pelo professor Alexsandro Machado Conceição, mestre, cuja implantação iniciou-se no decorrer do ano 2000, com o professor Marco Túlio Rodrigues Brasileiro. Conta com o apoio do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), do Projeto TAMAR e do Instituto Mamíferos Aquáticos, objetivando o desenvolvimento de tecnologias ambientalmente corretas e necessárias à conservação da diversidade biológica para a utilização sustentável de seus componentes. Visa à criação, preservação, sanidade e multiplicação de animais silvestres em cativeiro, estudando-os sobre diferentes aspectos biológicos e repovoando-os nos seus habitats naturais. Serve de suporte para estudos e pesquisas nas áreas de Parasitologia, Microbiologia, Imunologia, Produção, Reprodução e Sanidade Animal como um todo. 
 
GRUPO DE ENSINO E INICIAÇÃO CINTÍFICA DE PEQUENOS ANIMAIS (GICEPA) O GICEPA, liderado pela professora Msc. Mary’Anne Rodrigues de Souza, é um grupo com a finalidade de realizar diversos eventos com abordagem prática-teórica na área de pequenos animais, além de pesquisas e extensão a comunidade. Interage com o conteúdo abordado em sala de aula e aprofunda o conhecimento nas especialidades médicas na clínica de pequenos animais, como cardiologia, dermatologia, urgência médica, oftalmologia, entre outras. 
 
GRUPO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E EXTENSÃO EM BUIATRIA (GICEB) Entende-se por Buiatria o segmento da medicina veterinária que aborda os diversos aspectos relacionados como sanidade e produção das espécies bovina, caprina, ovina e bubalina. Seu objetivo é aprimorar e aprofundar os acadêmicos de medicina veterinária da Faculdade Pio Décimo quanto os aspectos atuais que envolvam a clinica, cirurgia, reprodução e controle de enfermidades que acometem os ruminantes domésticos, mantendo uma interlocução entre alunos e professores além dos limites da sala de aula. A frente do GICEB como coordenadora encontra-se a professora Dra. Carla Maria Vela Ulian.

GRUPO DE ESTUDO E PESQUISA EM REPRODUÇÃO ANIMAL (GEPRA) O Núcleo de Estudos em Reprodução Animal, liderado pelos professores da área tem por objetivo o desenvolvimento de trabalhos experimentais nas áreas de fisiopatologia da reprodução, andrologia, ginecologia, eficiência reprodutiva, biotecnologias da reprodução, produção animal. Desenvolve projetos de ensino, pesquisa e extensão que são utilizados como objeto de prestação de serviços à comunidade sergipana e regional. 
 
GRUPO DE ESTUDO E PESQUISA EM EQUÍDEOS (GEPEQ) O GEPEQ tem como objetivo discutir e levantar aspectos relevantes da equideocultura, por meio de artigos e resumos científicos, utilização do banco de dados do setor de grandes animais do hospital veterinário Dr. Vicente Borelli, bem como a rotina da fazenda escola “Rio da Mata”. Promover a realização de estudos em iniciação cientifica e atividades de extensão, para a espécie em questão nas diversas áreas da medicina veterinária. Que posteriormente possa ser revertido em material de publicação para a comunidade interna e externa. Apresenta como coordenador o professor Msc. Heder Nunes Ferreira.
 
GRUPO DE ESTUDO E PESQUISA EM ORGANISMOS AQUÁTICOS (GEPOA) O Núcleo de Estudos em Organismos Aquáticos, liderado pela professora Msc. Ana Nery Dantas Oliveira da Paixão tem por objetivo o desenvolvimento de trabalhos experimentais nas áreas de pesquisa e conservação dos animais aquáticos, em parceria com a Fundação Mamíferos Aquáticos. Desenvolve projetos de ensino, pesquisa e extensão que são utilizados como objeto de prestação de serviços à comunidade sergipana e regional. 

Por que escolher a

faculdade pio décimo?